Esse texto é uma cópia descarada do livro Alta fidelidade, de Nick Hornby. Não tão descarada porque, certamente, meu gosto musical não se encaixa com o de Rob Gordon. Mas a ideia é apresentar meus 3 músicos/bandas preferidos e as 5 melhores músicas de cada um.
.

1 – Leonard Cohen

Sem dúvidas, esse é um dos caras que venho escutando há mais tempo. Talvez sejam já 5 anos. Claro, há altos e baixos. Épocas em que escuto muito e outras nem tanto. O caso dele é extremamente curioso: 10 anos depois de lançar seu primeiro livro, Let Us Compare Mythologies, é que ele lança seu primeiro álbum (no instante em que escrevo isso, durante a exibição do Emmy Awards, na Warner Channel, sua música mais famosa é interpretada por uma dupla de tenores canadenses: Hallelujah). Já que toquei no assunto, já vai: essa música é do álbum Various Positions (1984) e foi meu objeto de análise em no artigo O acorde secreto de Leonard Cohen para a revista Mediação 16. Aí no link você descobre mais sobre essa obra prima. Pra mim, os três primeiros álbuns, Songs of Leonard Cohen (1967), Songs from a room (1969) e Songs of Love and Hate (1970), são, de longe, os melhores. Longe de ter aqueles teclados chatos e sintéticos que marcaram a década de 80, inclusive na música do próprio Leonard Cohen, esses álbuns são tristes, melancólicos, falam de amor, ódio, bíblia, rompimentos, encontros e desencontros, permeados por uma simples, mas muito bela, melodia. Deixo aqui uma menção especial ao álbum, gravado durante sua turnê, Songs from the road (2010), que mostra que mesmo aos 77 anos ele está em plena forma.

1-      Suzanne – Songs of Leonard Cohen

2-     Stories of the street – Songs of Leonard Cohen

3-     Sing another song, boys – Songs of Love and Hate

4-     Love calls you by your name – Songs of Love and Hate

5-     Lover lover lover – Songs from the road

Você deve estar se perguntando porque, afinal, sua música mais famosa não está aqui. Descubra lendo o artigo mencionado acima. Ah, o primeiro desse top 5 vai é dedicado à Geralda.

.

Nick Cave

Ouço há 6 anos. Ele é fantástico. Sua primeira banda foi The Boys Next Door, que depois mudou de nome, Birthday Party (a banda com o primeiro nome fazia um som melhor), e deslanchou finalmente com os Bad Seeds, formando o Nick Cave & The Bad Seeds, há 27 anos na estrada e com um saldo de 16 álbuns. Comecei ouvindo o que ele produziu no meio da carreira com os Bad Seeds e confesso que o começo não me agrada muito. Muito anos 80 pro meu gosto. Comecei ouvindo o Murder Ballads (1994), Tender Prey (1988), aí The Good Son (1990) – gravado no Brasil. Resumo o ponto mais alto de sua carreira em três álbuns: The Boatman’s Call (1997), com músicas muito belas e serenas (decorrentes de um rompimento com sua ex-mulher), chega a Abattoir Blues & Lyre of Orpheus (2004), um álbum duplo cujas músicas são extremamente intensas, e finalmente com Dig, Lazarus, Dig!!! (2008), um albúm mais descontraído, sem deixar de ser intenso. Ah, Nick Cave é um grande fã de Leonard Cohen, já fez cover de Suzanne e Tower of Song.

1-      The mercy seat – Tender Prey

2-     Straight to you – Henry’s Dream

3-     The she goes, my beautiful world – Abattoir Blues & The Lyre of Orpheus

4-     The Weeping Song – The Good Son

5-     Into my arms – The Boatman’s Call

.

3 – Pink Floyd

É o que escuto há mais tempo, 7 anos. Já escutei muita coisa durante esse tempo, mas nenhum permaneceu como Pink Floyd, ou os outros dois acima. Como Pink Floyd dispensa maiores apresentações, vou dizer logo de cara o que me agrada. A primeira fase, com Syd Barrett compondo as músicas e escrevendo, é fantástico. Músicas com muitos elementos de psicodelia marcam essa fase. Digo essa fase porque divido Pink Floyd em três: Era Syd, Era Gilmour e Waters e Era pós-Waters. Apesar de Roger ser um chato incorrigível e ter feito falta quando saiu, ele já não estava contribuindo muito para uma boa música. Pink Floyd acaba com o The Wall (1979), o que vem depois é basicamente lixo. Tá, tudo bem, tem algumas músicas boas, mas substancialmente não presta. O melhor que já produziram está na segunda fase, principalmente nos álbuns Atom Heart Mother (1970), The Dark Side of the Moon (1973), A Saurceful of Secrets (1968) – ainda com Syd –, Wish You Were Here (1975), Meddle (1971) e, quem sabe, The Wall (1979), que também foi meu objeto de estudo, só que a partir do ponto de vista da psicanálise. Agora, em relação à lista das 5 músicas preferidas, é como você ter que escolher os 5 filhos preferidos, dos 100 que você tem. Provavelmente impossível.

1-      Summer’ 68 – Atom Heart Mother

2-     Echoes – Meddle

3-     Atom Mother Heart – Atom Heart Mother

4-     Shine on Crazy Diamond – Wish You Were Here

5-     Jugband Blues – A Saurceful of Secrets

Façam aí suas próprias listas e compartilhem com nós. Geralda, diga aí seus 5 Leonard Cohen.

Diego Zerwes

É publicitário (UP) e Especialista em Literatura Brasileira e História Nacional (UTFPR). Trabalha na Comunicação do Colégio Medianeira. É tradutor (diletante) da vasta obra musical de Leonard Cohen, publicada periodicamente no Traduzindo Leonard Cohen.
Leia outros artigos dele aqui.