056---adolescente-e-a-rede

Pelo aluno Caio Molinari

Redes sociais. É claro que todos sabemos o que são e para que servem, entretanto é difícil entender como elas influenciam (sem certa pesquisa) na vida das pessas, mas sobretudo na dos jovens.

Atualmente a atividade preferida dos jovens entre 9 e 16 anos na internet é acessar as redes sociais, ótimo! Se socializar é um ótimo meio de se inserir na sociedade, o problema é que grande parte dos acessos (42%) ocorre na escola, onde, supostamente, a internet deveria ser utilizada como fonte de pesquisa.

Dados demonstram que quanto mais velhos, maior a presença dos jovens na rede, de 9 a 10 anos, a porcentagem de usuários é de 42% e de 15 a 16 a porcentagem é de 83% (TIC Kids Online Brasil). A maioria deles possui perfil próprio em diversas redes, cada uma com sua utilidade, ótimo outra vez! Porém, agora o problema é outro. Com a modernização dos pais a vigilância de seus filhos “net” se torna mais presente, o que incomoda os jovens e, por sua vez, ocasiona “migrações de rede”, onde redes alternativas, como o Tumblr, são utilizadas.

Como uma moeda, a “migração” tem dois lados: o primeiro é o lado do jovem, que deseja partilhar sua vida virtual apenas com seus amigos, o outro é o dos pais, que não querem que os filhos caiam em “armadilhas virtuais” (fotos eróticas por exemplo) ou percam verdadeiras amizades, essa proteção é enxergada pelo fato de que 74% dos pais com perfil confere a timeline dos filhos.

A partir disso tudo, dessas controversas, polêmicas, podemos compreender primariamente a influência das redes sociais na vida das pessoas e das famílias onde cada um deve controlar o uso das redes para não “extrapolar o limite”.

 

*As redações publicadas nesta sessão fazem parte de um processo de reflexão proposto aos alunos pelos professores Caio e Daniel, de Língua Portuguesa do 9º ano. Após a leitura de algumas reportagens e artigos que tratavam da exposição do jovem na internet e redes sociais, os adolescentes debateram e discutiram em sala as consequências da emergência de uma nova cultura que encontra no ciberespaço um ambiente constituidor de identidades e formas de ação no mundo. Após todo o processo de leitura, debates e troca de ideias, eles foram convidados a sistematizar as conclusões pessoais na forma de um texto argumentativo.

Nas próximas semanas, todas as terças-feiras publicaremos alguns desses materiais, selecionados e indicados pelos professores de Língua Portuguesa com intuito de valorizar a escrita dos alunos e ampliar as possibilidades de diálogo com os leitores do blog Midiaeducação.