Desta vez, para terror dos meus amigos, vou falar, pela primeira vez, sobre o Leonard Cohen. Da sua importância como músico e poeta num mundo em desespero, uma vez que suas músicas tratam, basicamente, da alegria de viver e da perfeição dos relacionamentos. O.K. Tudo mentira. Para alegria deles, vou falar sobre o Kleber 621, o dono da moto Hornet que vem aterrorizando os homens e mulheres de bons costumes que, sim, respeitam o trânsito acima de tudo. Outra mentira. O Kleber, na verdade, infringe todos os tipos de leis de trânsito. Mas e daí?, ele é um cara maneiro.

Para a alegria da minha namorada, hoje vou falar sobre os movimentos típicos das águas-vivas que nadam na corrente norte australiana só porque assistimos juntos Nemo, na semana passada. Ela vai ficar triste quando souber que isso não passa de mais uma piada desse texto mentiroso. Eu queria mesmo descrever os benefícios, tanto para a sociedade quanto para aqueles que a utilizam, que andar de bicicleta traz (isso não é mentira). Mas me lembrei que já escrevi sobre isso e que a bicicleta, mesmo, só usei duas vezes pra ir trabalhar.

Queria mesmo era escrever sobre a poluição dos nossos rios, principalmente o Iguaçu, mas já tem gente que tratou o tema de uma maneira muito melhor do que eu poderia. Política seria uma boa pedida, dada a época, mas qualquer tentativa sobre esse tema seria, comparando ao último texto do blog, embaraçosa.

Poderia também escrever sobre o inferno das estradas sentido litoral e das mortes causadas no trânsito. Poderia escrever sobre tanta coisa, mas o tema real desse texto, você bem pode perceber, é a minha falta de assunto para escrever sobre qualquer coisa. E esse é um pedido sincero de desculpa.

Diego Zerwes